Sexo não é a droga de uma performance

Sexo não é a droga de uma performance.

Sexo deveria ser natural como tomar água.

Não deveria exigir confiança.

Sexo deveria acontecer, porque o momento pede.

Boca pedindo, lábios pedindo, pau pedindo, pupilas pedindo, estado de espírito pedindo. Pedindo e aumentado e entumecido. Sua energia vai para seu coração batendo, e então para cada nervo externo, e então para os alheios, pegando fogo.

Você se deleita, rola, brinca. Você suspira, geme, gargalha.

Não é sobre “ser bom na cama”.

É sobre ser feliz.

Ninguém deve se preocupar com fazer isso “do jeito certo”. Sexo não é factual. Eu não quero seu sexo enlatado, eu não quero sua trepada forjada meticulosamente, calculada, à prova de erros. Eu não quero um show. Eu quero você. Deixe seus instintos, vontades e caprichos definirem isso. É o bastante.

O que a maioria das garotas gosta? Esqueça isso. Estatísticas não significam nada quando se tem só uma pessoa. Olá, aqui estou eu. Aqui está você.

Não se preocupe em ir devagar demais. Nós temos tempo. Nós temos infinitos ritmos, combinações, possibilidades. Explore cada transa. Tome nosso tempo. Nós podemos fazer diferente depois.

Não se preocupe em me fazer chegar lá. Eu estou aqui. Exatamente onde eu quero estar.

Eu estou tomado pelo desejo; você não precisa me convencer. Eu te quero porque eu gosto de você. Então não precisa fingir. Não corrompa isso.

Estou frustrado – é apenas autenticidade que quero.

É originalidade.

É paixão.

É prazer.

Não diga que algo que eu gosto é feio. Não se compare com o resto. Você vai viver e morrer com e das suas experiências, como todo mundo. Se alguém acha que você é surpreendente, não está errado. Seu universo é tão real quanto qualquer outro; é forjado pela percepção.

Eu não me importo se você acidentalmente bateu minha cabeça na parede, se você escorregou, se meu braço estralou, se a deliciosa pressão de seus lábios úmidos em qualquer coisa minha fez um barulho engraçado. Não existe jeito certo nem jeito errado.

“Bom na cama”, que nada.

Você é bom na minha cama. Estou contente que você está aqui. Eu sinto que te cai bem.

Jogue sua técnica. Deixe sua memória digerir isso. Transe comigo do jeito que você transaria comigo, transe comigo do jeito que você sentir.

Isso não é um teste.

[Texto original retirado de: http://nikolaiolivier.tumblr.com/post/26967738681/sex-is-not-a-goddamn-performance-sex-should]

Um comentário sobre “Sexo não é a droga de uma performance

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s